In Vitro Brasil exalta a produção de 394 embriões de 28 doadoras Grama

A Grama Senepol voltou a superar seus resultados com o mais recente anúncio da produção de embriões por parte de algumas de suas doadoras. Em um só dia que a In Vitro Brasil (IVB) coletou na Fazenda da Grama, em Pirajuí/SP, no final de junho, 28 delas validaram 394 embriões. É a maior média de produção registrada pela IVB no País.

Quando alinhamos seriedade, comprometimento e qualidade genética entregamos resultados como esse”, declarou Luiz Rodolfo Sabadin, da IVB. “Para alcançá-lo, é preciso um trabalho de seleção muito bem feito e nesses seis anos de parceria da Grama com a nossa empresa a média tem sido sempre muito expressiva”, completou.

02_1FolderEmbriosGramaIVB

Anúncio da produção de oócitos por 28 doadoras da Grama antes da validação de 394 embriões de uma só coleta. (Fotos: Assessoria de Comunicação Grama Senepol)

Júnior Fernandes, da Grama, noticiou dias antes do anúncio nas mídias sociais que cada uma das 28 doadoras havia fornecido média de 48,82 oócitos com os touros CN 4635 Blondie e GST Sol 31 – total de 1.367 oócitos.

Esse resultado muito nos honra e nos motiva a continuar avaliando e qualificando nosso Senepol”, expressou JR Fernandes. “Essa responsabilidade de multiplicar material genético identificado como realmente melhorador possibilita um avanço genético como esse”.

JR Fernandes (esquerda), da Grama e da S+, e Luiz Rodolfo Sabadin, da In Vitro Brasil, em reunião do Safiras do Senepol, em março.

JR Fernandes (esquerda), da Grama e da S+, e Luiz Rodolfo Sabadin, da In Vitro Brasil, em reunião do Safiras do Senepol, em março.

Em março, na reunião que divulgou os resultados da edição 2016.2 do programa Safiras do Senepol, também em Pirajuí, Sabadin havia informado aos 200 criadores presentes que os resultados da Grama já eram os mais expressivos da IVB e comentou que o Safiras contribui para o desenvolvimento da raça.

Essa avaliação precisa e muito criteriosa ajuda a melhorar os índices médios de validação dos embriões e da FIV como um todo, porque o fator doadora influencia demais nos resultados de prenhez e concepção”, concluiu Sabadin.

Os embriões produzidos na última coleta engrossam o banco genético que a Grama vai compartilhar com o mercado na forma de parcerias para implantação e formação de plantel ou para leilões que a empresa organiza todo ano.

Esta entrada foi publicada em Notícias e marcada com a tag , , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Os comentários estão encerrados.