Programa Topázio

ImagemTopazioPrincipalO grande personagem da pecuária de corte em qualquer parte do mundo é o touro utilizado a campo, via monta natural. Numa extensão como a do Brasil e com a aptidão de trabalhar no pasto, ele ganha um papel fundamental. E é na qualidade de um bom reprodutor que está boa parte do que o produtor de carne precisa para ganhar na sua atividade. Essa preocupação sempre foi um lema para o Senepol da Grama.

Para certificar cada indivíduo produzido e comercializado, a equipe incorporou cada vez mais tecnologias e índices que pudessem assegurar o poder de produção de seus animais. Foi assim que nasceu o Topázio Senepol, primo fiel do Safiras.

As fêmeas iniciaram, em 2009, a era do programa mais completo de avaliação da raça no Brasil, porque são elas as formadoras de plantel que depois se multiplicam em touros para abastecer a demanda de mercado. Como JR Fernandes dizia que uma fêmea não pode ser considerada doadora só por ter dois ovários, segundo ele também um touro não pode ser reprodutor apenas por ter dois testículos. Essa foi a base da decisão de avaliar no Topázio Senepol 100% da safra de machos nascidos na fazenda usando a mesma estrutura montada na Grama para o Safiras, com capacidade para 500 cabeças divididas em dois grupos.

Indice-Topazio-2018

A primeira safra está terminando agora a sua avaliação, que se submete aos mesmos técnicos que atuam no Safiras. No final, o Geneplus/Embrapa estabelece o Índice Topázio de cada animal, credenciando cada um deles a produzir a campo com o poder e a qualidade de carne que a raça já mostrou ser indiscutível.

Esse nível de tecnificação cumpre o objetivo da Grama de colocar no mercado o maior número de informações possível para dar segurança aos investidores. Cabe agora a quem precisa de um bom reprodutor escolher no novíssimo Índice Topázio aquilo que ele necessita pra o seu rebanho. A final, a garantia é da Grama e do novo selo Topázio Senepol.

Objetivo

São amplas as vantagens com as informações geradas no Topázio

GILBERTO MENEZES – Pesquisador da Embrapa e coordenador do Geneplus, responsável por conduzir os rankings dos programas Safiras e Topázio do Senepol

O programa Topázio do Senepol tem como objetivo avaliar animais machos da raça Senepol, a fim de identificar touros jovens melhoradores. A infraestrutura utilizada permite uma avaliação acurada e ampla dos animais para uma série de características de importância econômica. Além das conhecidas medidas de desempenho e funcionalidade, avalia-se qualidade de carcaça e eficiência alimentar, atributos de grande relevância na pecuária de corte moderna.

Destaca-se a equipe técnica responsável pela condução do programa, a qual é composta por profissionais das mais diversas especialidades, como nutrição, reprodução, genética e qualidade de carcaça.

Importante contribuição tanto ao melhoramento genético da raça quanto à pecuária de corte brasileira tem sido dada. Além de identificar animais jovens superiores para serem usados nos rebanhos de seleção, contribuindo para a redução do intervalo de geração e manutenção da variabilidade genética, o Topázio do Senepol é rica fonte de dados para pesquisas científicas e para a avaliação genética nacional da raça.

O pecuarista que utiliza o Senepol em cruzamentos para produção de carne é também um grande beneficiário do programa, pois tem à sua disposição uma vasta gama de informações para auxiliá-lo na aquisição dos reprodutores que melhor se encaixarão em seu negócio.

Ultrassonografia de carcaça permite encontrar nossa carne gourmet

LILIANE SUGUISAWA – Diretora na empresa DGT-Brasil

Com o objetivo de promover avanços no melhoramento genético da raça Senepol, os programas Safiras e Topázio selecionam os melhores indivíduos através de avaliações de características de interesse econômico. As provas, realizadas com rigor científico, trazem informações essenciais para criadores que desejam se destacar no mercado.

Além do resultado de desempenho, reprodução e eficiência alimentar, podem ser encontradas também as medidas de Ultrassonografia de Carcaça Software BIA, fornecido pela DGT Brasil. Os dados, obtidos através da tecnologia que os EUA utilizaram para o melhoramento genético e avaliação de carcaça do rebanho Angus desde 1995, possibilitam avaliar o potencial genético do animal quanto à musculosidade e rendimento de cortes cárneos (AOL), precocidade de acabamento e sexual (EGS) e produção de carne de qualidade e gourmet (MAR). Dadas as altas herdabilidades, com o mapeamento e seleção genética dos indivíduos, é possível maximizar a produtividade, eficiência e qualidade da carne do seu rebanho de maneira precisa e rápida.

Os criadores que se beneficiam dessa ferramenta, somado às diversas outras informações coletadas no Safiras e Topázio do Senepol, possuem o poder de direcionar o melhoramento genético do seu rebanho de forma eficiente, o que se torna uma grande vantagem frente ao mercado cada vez mais competitivo da produção de carne de alto rendimento e qualidade.