Programa Safiras do Senepol é referência para pesquisa científica sobre adaptação desta raça ao calor

Clique aqui para fazer o download do trabalho de conclusão de curso em PDF

A primeira edição do programa de teste de performance Safiras do Senepol, promovido pela Fazenda da Grama, de Pirajuí (SP), em 2009, foi a referência para o trabalho de conclusão de curso de graduação em Zootecnia da aluna Juliana Cristina Pila, da Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias da Unesp de Jaboticabal (SP).

O tema da pesquisa, orientada pelo Prof. Dr. Mateus José Rodrigues Paranhos da Costa e co-orientada pela Profa. Josiane Maria Starling Duarte, foi “Avaliação da adaptabilidade de novilhas da raça Senepol ao calor pela análise de suas respostas fisiológicas e características das glândulas sudoríparas”.

Entre as conclusões do estudo, foi possível observar:
• Um modelo inédito em análises de MEV (Microscopia Eletrônica de Varredura) das glândulas sudoríparas em pele de bovinos da raça Senepol POI.

• No período da tarde, quando a média da temperatura do ar foi superior à 30°C, as novilhas mantiveram sua homeotermia através dos mecanismos latentes de transferência térmica, ou seja, elevando-se as taxas de evaporação cutânea (taxa de sudação) e respiratória (frequência respiratória).

• As novilhas encontravam-se acima da Temperatura Crítica Superior no período da tarde (Tabela 1), ocasionando uma maior perda de calor através da evaporação cutânea, demonstrada pela maior da taxa de sudação neste período.

• De forma inédita foi possível elucidar um dos mecanismos pelo qual a raça Senepol se adaptou aos trópicos. Foram classificadas morfologicamente as glândulas sudoríparas de novilhas Senepol POI, dentro do teste de performance Safiras do Senepol, chegando aos seguintes valores: 96,2% como saculiformes; 3,57% intermediárias e 0,23% enoveladas. Estes valores, foram superiores aos valores encontrados por Ribeiro et al., (2010), onde a percentagem de glândulas classificadas morfologicamente como saculiformes, intermediárias e enoveladas nos animais do grupo genético Nelore foi de 90,11; 5,5 e 4,38 respectivamente. Já para os grupos Senepol x Nelore (83,20%) e menor nos animais Angus x Nelore (66,65%). Estes por sua vez, apresentaram maior número de glândulas enoveladas (27,14%) do que a dos outros dois grupos (4,38% para o Nelore e 12,37% para o Senepol x Nelore).

• Verificou-se também que dentro de um mesmo grupo genético existem diferenças individuais quanto às características fisiológicas relacionadas à maior tolerância ao calor, como a quantidade superior de glândulas sudoríparas classificadas morfologicamente como saculiformes, o que proporciona maior eficiência na manutenção da homeotermia dos animais em relação aos que apresentam um maior número de glândulas classificadas morfologicamente como intermediárias ou enoveladas.

Outros dois trabalhos de conclusão de curso de graduação já foram realizados tendo o programa Safiras como fonte de referência, sendo um de São José do Rio Preto e outro de Jaboticabal. Em São José do Rio Preto, pela Unirp, orientado pela Profa. Roselene Nunes da Silveira, o médico veterinário Sebastião Garcia Neto correlacionou dados de avaliação de carcaça com escore reprodutivo.

Em Jaboticabal, pela Unesp, o trabalho foi da aluna Luana Gabrielle de O. Jorge, que abordou o tema “Avaliação da adaptabilidade de novilhas da raça Senepol POI ao calor pela análise de suas respostas fisiológicas e características do pelame”. Assim como a pesquisa de Juliana Cristina Pila, esta também foi realizada sob a orientação do Prof. Dr. Mateus José Rodrigues Paranhos da Costa e co-orientação da Profa. Josiane Maria Starling Duarte.

Além disso, encontram-se em andamento uma tese de mestrado e uma de doutorado, que se utilizam das informações coletadas nas novilhas participantes do programa Safiras para estudo detalhado de como o Senepol, um taurino, conseguiu se adaptar aos trópicos de forma a se comportar hoje, no que se refere a tolerância ao calor, da mesma forma que os zebuínos.

“Com os trabalhos de pesquisa, foram feitas descobertas inéditas sobre a anatomia e a fisiologia das glândulas sudoríparas do Senepol. Os resultados surpreenderam os renomados pesquisadores envolvidos, que foram obrigados a quebrar seus próprios paradigmas e reverem seus conceitos para acreditarem nos achados”, ressalta o médico veterinário Junior Fernandes, diretor de pecuária da Fazenda da Grama e coordenador do Grupo Parceiros do Senepol.

Sobre o programa Safiras

Criado em 2009 para avaliar fêmeas PC, PO e POI em idade jovem, a fim de chancelá-las quanto ao seu potencial genético e econômico, o programa Safiras, que tem o apoio dos Parceiros do Senepol, tem avaliações técnicas coordenadas pela S+ Senepol, em parceria com pesquisadores da Unesp de Jaboticabal (SP), Embrapa de São Carlos (SP), Instituto de Zootecnia de Sertãozinho (SP) e Coan Consultoria.

O teste tem duração de 180 dias, divididos em dois períodos do ano, envolvendo animais nascidos entre outubro e fevereiro e março e setembro. As fêmeas são avaliadas mediante os critérios de escore do trato reprodutivo (precocidade e fertilidade), ultrassonografia de carcaça, escore visual (tipo, pelo e umbigo), adaptação e desempenho produtivo. Ao final do teste, as novilhas classificadas entre as 10 melhores do programa em todas as características integram o grupo Safira Top 10. As novilhas classificadas como superior com avaliação final acima da média do grupo, integra o grupo Safiras. E as novilhas classificadas como inferior, com avaliação final abaixo da média do grupo, voltam para a fazenda de origem, para projeto de acasalamento dirigido. Vale destacar que apenas as Safiras Top 10 estão credenciadas para a venda de embriões em eventos do Grupo Parceiros do Senepol (detalhes em www.parceirosdosenepol.com.br).

Para o médico veterinário Junior Fernandes, “o Safiras proporciona um crescimento sustentável para os criadores, investidores, e, consequentemente, para a raça Senepol. Sinto-me honrado em ter sido o idealizador deste programa com a ajuda de criadores, técnicos e renomadas instituições de pesquisa”, afirma.

Em 2011, o programa já atingiu a marca de 300 novilhas avaliadas de 20 diferentes criatórios. As avaliações da atual edição vão até o próximo dia 10 de outubro, com participação de fêmeas nascidas entre os dias 01 de maio e 30 de setembro de 2010. “O programa Safiras, em sua quarta edição, é hoje o teste de performance mais completo para a avaliação de novilhas Senepol e a forma mais segura para que possamos trazer novos investidores para nosso grupo”, argumenta Jairo F. Lima, da Genetropic Agropecuária. Em novembro, será realizado o Leilão Virtual Safiras do Senepol, com a participação de 60 novilhas.

Além de ser uma referência para a raça Senepol, legitimada pela pesquisa científica e reconhecida pelo mercado, identifica o real valor genético de futuras doadoras, minimiza os riscos na ampliação do plantel e potencializa resultados. “O programa Safiras do Senepol é inovador e fundamental para o crescimento e consolidação da raça no Brasil”, atesta o médico veterinário Alex Marconato, que participa do processo de avaliação dos animais.

Sobre a raça Senepol

Uma raça que adquiriu credibilidade pelo seu potencial genético, fácil adaptação, precocidade e qualidade de carne reconhecida no mercado, já conquistou espaço entre os agropecuaristas, com aceitação de modo geral em todas as regiões do país. Esse é o Senepol, que ainda é recente no Brasil – está por aqui desde 1995, quando foram importadas as primeiras doses de sêmen, envolvendo líderes genéticos da raça.

O Senepol nasceu na Fazenda Grenard’s Estates, de Henry C. Neltropp, localizada nas Ilhas Virgens (Saint Croix), no século 19. Com o cruzamento entre o N’Dama e o Red Poll, surgiu uma nova raça, com o objetivo de precocidade, eficiência maternal, ausência de chifres, cor vermelha, tolerância ao calor e docilidade.

Mais informações sobre o programa Safiras do Senepol podem ser obtidos pelo telefone (16) 9785-2152, pelo e-mail jrfernandes@senepoldagrama.com.br ou pelo site www.senepoldagrama.com.br.

Esta entrada foi publicada em Notícias. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Os comentários estão encerrados.