Genética Grama expande fronteiras com doadoras produzindo no Pará

Não há fronteiras para a genética qualificada da Grama Senepol. Criatórios do Pará que se convenceram dos resultados que o Senepol pode produzir em grandes extensões de pecuária de corte buscaram na marca de José Antônio Fernandes Netto e Júnior Fernandes a genética que precisavam para produzir mais e melhor em menos tempo, como se propõe em oferecer a Grama. O resultado imediato é a satisfação da produção por parte de quem pretende suprir a demanda por qualidade.

Dois selecionadores recentes na raça nem precisaram sair de casa para abraçar o Senepol em seus respectivos projetos em diferentes regiões do Estado. No Sul, em Conceição do Araguaia, Jordan Timo Carvalho acaba de receber na Estância Aroeira mais do que ele esperava quando investiu na raça. Comprou no Leilão Grandes Famílias, de junho, seis novilhas da Grama e recebeu quatro delas prenhes, já que, enquanto aguardavam a viagem do frete grátis para a nova casa, ficaram com touros de repasse em Pirajuí/SP, onde foram criadas. “As prenhezes vieram de presente e foi um excelente negócio para mim, melhor que pensei”, declara Jordan Timo.

03_1NovilhasZTPara

Doadoras jovens da Grama chegam à Fazenda Abaré, em São Miguel do Guamá/PA, para início da produção de genética na propriedade de Daniel Araújo. (Fotos cedidas pelos criadores)

Da experiência que acumulou anteriormente com FIV em raças leiteiras, percebeu que poderia desenvolver o trabalho com o Senepol na região que, em suas contas, tem mais de 20 milhões de bovinos num raio de 400 km – estendendo-se até Tocantins, Marabá, Mato Grosso. “Essa localização e uma genética de alta produtividade vão nos ajudar a abastecer esse mercado que precisa de touros para cobrir a campo”, declara Jordan, que também é engenheiro agrônomo e presta serviços agropecuários para várias empresas a partir de Rendenção, onde vive.

03_2NovilhasadaptandoPara

Adaptação foi rápida das novilhas Grama Senepol qualificadas como doadoras e que foram adquiridas ao longo do ano pela Fazenda Abaré

Dos primeiros negócios que fez com embriões adquiridos a partir de 2014 ele começa a tirar agora seus primeiros produtos. Para ampliar sua base genética, investiu este ano nas novilhas da Grama Senepol baseado na credibilidade das informações que recebeu de JR Fernandes.

Ele faz um baita trabalho e eu admiro isso”, resume o selecionador. “Quem compra em leilão, como eu faço há muito tempo, precisa desse relacionamento direto com o criador e as informações que recebi no leilão foram muito válidas, fiquei muito satisfeito com o negócio”.

Mesmo porque pode antecipar seu projeto de fornecer touros para um mercado que aprovou o resultado do Senepol, quando ele enviou novilhas meio-sangue para o confinamento de um frigorífico na região e registrou rendimento superior à média local.

03_3SenepolnopastoSaoMiguel

Doadoras Grama Senepo adquiridas pela Fazenda Abaré em pasto de São Miguel do Guamá/PA.

O interesse pela raça cresceu e seu plano passou a ser produção de touros. Já tem na fazenda 50 bezerros desmamando para a seleção de reprodutores já em 2018 e, na atual estação de monta, usou apenas sêmen sexado de macho, inclusive nas novilhas da Grama que chegaram de Pirajuí e já foram para o trabalho.

Mesmo com a viagem desgastante, elas chegaram aqui mais bonitas do que eu vi no filme e, depois de oito dias, já aspirei as seis e deu quase 380 oócitos, média maior que 60 por novilhas”, comemora, programando para breve novos investimento nessa genética, inclusive em touros para repasse, que ele já pediu orientações. “Eu tenho plena confiança no Júnior Fernandes e o que ele me indicar eu vou trazer”.

Essa mesma segurança está mil quilômetros ao Norte, precisamente em São Miguel de Guamá, que fica 120 km de Belém. Na Fazenda Abaré, Daniel Fonseca de Araújo incorporou o Senepol em sua pecuária de mais de 25 anos de atuação, para abastecer a sua própria produção de carne na Ilha de Marajó e para expandir a comercialização de genética para um novo mercado que se abriu para a família.

Nem temos produtos direito ainda e já tem criadores de cidades vizinhas aqui, como Capanema e Santo Antônio do Tauá, querendo nos visitar para conhecer o Senepol”, conta o criador.

Sem se adiantar no tempo, investe há um ano na raça, para ter condições de produzir o que o mercado deve absorver em breve. Para garantir a qualidade que pretende nos seus produtos, encontrou na Grama uma fonte segura para investir.

03_4DoadorasGramaJordan

Curral da Estância Aroeira, em Conceição do Araguaia/PA, recebe as doadoras Grama Senepol adquiridas por Jordan Timo Carvalho.

Depois de conhecer sobre algumas genealogias e seguir recomendações de JR Fernandes na compra de lotes em leilões que ele assessorou pela S+, Daniel Araújo adquiriu doadoras desde o Leilão Elite Grama de abril, em Lins/SP. Até completar uma carga no Vitrine do Senepol, em setembro. “Recebemos sem custo, o que já é um valor agregado, mas o mais importante é a garantia genética que esses animais nos trazem para formar plantel”, declara o criador paraense. “Elas chegaram e parece que nem sentiram a viagem, isso nos impressionou”.

Os próximos passos priorizam a exploração genética das suas jovens doadoras, na esperança de que consiga avolumar o seu Senepol e compartilhar bons produtos para um mercado sempre em expansão.

Esta entrada foi publicada em Destaques, Notícias e marcada com a tag , , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Os comentários estão encerrados.