Eliseu Bauer visita Grama e se impressiona com o Safiras

Fim de ano, tempo de viajar a passeio. Eliseu Bauer aproveitou a saída da sua Porto Velho/RO para incluir no itinerário de mais de 3.200 km até Mafra/SC uma escala em Pirajuí/SP, onde foi conhecer a fonte da genética Grama, que incrementou o Senepol Bom Jesus, que ele deu início há três anos em Rondônia em sociedade com o filho, Ânderson Felipe. “Encaixamos essa visita porque, depois de investir em genética qualificada, precisamos agregar conhecimento e a Grama é pioneira”, declarou.

Eliseu Bauer (dir.), com José Antônio Fernandes Neto (centro) e Ânderson Felipe, em visita ao Safiras do Senepol: questão de tempo. (Fotos: Arquivo Pessoal)

Eliseu Bauer (dir.), com José Antônio Fernandes Neto (centro) e Ânderson Felipe, em visita ao Safiras do Senepol: questão de tempo. (Fotos: Arquivo Pessoal)

32 anos, o coronel Eliseu Bauer, hoje reservista, deixou Mafra para atuar na Polícia Militar em Porto Velho, onde há 14 anos adquiriu a Fazenda Bom Jesus, 40 km distante da capital rondoniense. Da pecuária, passou à seleção de Senepol há apenas três anos, seguindo uma evolução de mercado e por indicações dos técnicos da S+.

Este ano, adquiriu pacotes de embriões altamente programados no leilão Grama Embryos. Na Fazenda da Grama, ficou impressionado com a estrutura, a tecnologia e as garantias de qualidade do Safiras do Senepol. “É uma questão de tempo termos Safiras na Bom Jesus”, programou. “Apesar da logística distante, estudamos um caminho para incorporar doadoras safiradas em nosso rebanho”.

Eliseu Bauer e Zé Torneira, com a tradicional cachaça engarrafada pelo fundador da Grama.

Eliseu Bauer e Zé Torneira, com a tradicional cachaça engarrafada pelo fundador da Grama.

Recebido por José Antônio Fernandes Neto, saiu extremamente satisfeito com a hospitalidade, o conhecimento e com a tradicional cachaça engarrafada pelo fundador da Grama. “Nós é que sentimos muita honra em receber pessoas como o Eliseu, porque nossas porteiras estão sempre abertas a todos, quanto mais para um cliente desse nível”, afirmou o Zé Torneira. Para Eliseu, o desvio de alguns quilômetros na viagem de férias foi recompensado. “Vamos voltar outras vezes”, concluiu.

Esta entrada foi publicada em Destaques, Notícias e marcada com a tag , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Os comentários estão encerrados.