Doadora Grama 904 deixa legado genético para o Senepol mundial e que se perpetuará graças aos seus dois clones

A Fazenda da Grama perdeu no final de maio uma das grandes doadoras do Senepol do Brasil e do mundo. Grama 904 morreu na fazenda aos 13 anos de vida, depois de deixar um verdadeiro banco genético para a marca de José Antônio Fernandes Netto e Júnior Fernandes, com seus parceiros. Foi uma das fêmeas que mais contribuiu para o melhoramento genético da raça no Brasil”, resume Júnior Fernandes. Grama 904 foi a segunda fêmea da fazenda clonada pela marca, depois de Loira da Grama, e está entre as cinco principais doadoras do plantel da Grama. Pertencia ao condomínio Grama, Genetropic, 2S e Senepol A7.

Grama 904 e seus clones: perpetuação de uma genética consagrada no Senepol brasileiro e mundial

Grama 904 e seus clones: perpetuação de uma genética consagrada no Senepol brasileiro e mundial

Filha de PRR 840ET, Grama 904 foi a primeira fêmea nascida em Pirajuí/SP, na Fazenda da Grama, fruto de embrião importado no ano 2000. Fez, entre seus mais destacados descendentes, no meio de tantos filhos e netos, machos ou fêmeas, ninguém menos que um dos grandes touros da história do Senepol brasileiro: Caribe 35 da Genetropic, morto em 2014, depois de fazer vários filhos e filhas destacados em provas como o de Eficiência Alimentar, do IZ, de Sertãozinho/SP, e o Safiras do Senepol.

Outra descendente muito valorizada no mercado é Grama 142, da geração 2008 e das primeiras Safiras Top 10 do programa. Fruto de um acasalamento de Grama 904 com WJ Wizard 23 D, Grama 142 foi cotizada em 2013 no leilão do grupo Parceiros do Senepol, na Feicorte, entre Paranoá, Genetropic e ZB Senepol, que ficaram sócios da Grama.

Caribe 35 da Genetropic, um dos mais destacados filhos de Grama 904

Caribe 35 da Genetropic, um dos mais destacados filhos de Grama 904

Dois clones da doadora 904, nascidos em dezembro 2013, são a garantia de que esta genética se perpetuará por mais um década. “Ainda bem que dispomos dessas tecnologias, como a clonagem, porque nossos sócios entenderam a oportunidade de eternizar uma grande doadora e nós ainda poderemos desfrutar por muitos anos dessa genética que nos deu tanto resultado”, declara Júnior Fernandes.

Jairo Ferreira Lima (Genetropic), Andrés Sanches (2S) e Fernando Marangon (A7), sócios da 904, investiram com a Grama junto à In Vitro Clonagem nesse processo e são parceiros também nas duas bezerras, que poderão, em breve, fornecer embriões com a mesma capacidade da matriz, que foi destaque enquanto viveu.

Grama 142, uma das grandes doadoras descendentes de Grama 904

Grama 142, uma das grandes doadoras descendentes de Grama 904

Fotos: Divulgação Grama Senepol

Esta entrada foi publicada em Destaques, Notícias, post_vídeo. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Os comentários estão encerrados.